Vereadores aprovam Lei que doa Rede de Energia Elétrica para Energisa no Parque Industrial

18/03/2016 - Gerais

Os vereadores aprovaram durante sessão extraordinária realizada no último dia 15, terça-feira, o projeto de Lei de autoria do Executivo Municipal autorizando a municipalidade a doar a Rede de Energia Elétrica de Baixa e Média Tensão, e demais equipamentos que integram a instalação elétrica do Parque Industrial, em perfeitas condições de utilização, à Companhia Nacional de Energia Elétrica (ENERGISA).

A doação tem por finalidade transferir à Energisa, a responsabilidade de conservação e manutenção, com substituição de transformadores, cabos, postes e outros materiais necessários à condução e distribuição de energia elétrica dentro dos padrões operacionais vigentes, no Parque Industrial.

A Lei ainda prevê que a Energisa fica impedida de alienar os bens doados, sem a prévia e expressa anuência da municipalidade, exceção feita quanto da substituição por equipamentos mais modernos por necessidades operacionais das redes de energia elétrica.

Com a doação, a Energisa está autorizada a ligar a energia elétrica e passar a transmitir para que as empresas possam se instalar de forma definitiva no Parque Industrial e finalizar o processo de mais de vinte anos.

Vale ressaltar, que a entrega do Parque Industrial totalmente dotado de infra-estrutura está ligado diretamente na melhoria do município e a obra garante o incentivo aos empresários para instalação de suas empresas, garantindo assim, a oportunidade de geração de novos postos de trabalho. “Foi uma espera de duas décadas que a atual administração colocou ponto final, dotando nos últimos três anos, o Parque Industrial de toda a infra-estrutura, fazendo as obras de pavimentação das ruas e avenidas e a instalação das Redes de Água e Esgoto e, agora por fim, da Rede Elétrica”, comemorou o vereador Marcos Antonio Lopes, o Marquinho Advogado, ao salientar que a partir dessa doação da Rede Elétrica, os empresários poderão expandir seus empreendimentos, gerar novos postos de trabalho durante a construção de seus barracões e aumentar seu efetivo depois de prontos. “A atual administração, com a anuência dessa Casa de Leis, vai nesse momento de estagnação da economia, garantir mais emprego e renda, fomentando o desenvolvimento sustentável de nosso município. Melhorar a qualidade do Parque Industrial significa gerar mais empregos e oferecer mais oportunidades de emprego em nosso município para os jovens e adolescentes”.

O vereador Clodovil Domingos Aizza, disse que achava muito estranho a colocação do líder do governo, dizendo que não havia sido concluída a rede de energia, porque estava dependendo da aprovação do projeto na Câmara. “Anteriormente a justificativa do líder do governo era de que o atraso na conclusão da Rede Elétrica era por falta de material”, disse o vereador, ao destacar que era muito estranho, porque o município efetuou o último pagamento a empresa PLANEC, responsável por contruir a Rede Elétrica no Parque Industrial, somente no último mês de março e rapidamente deixou de ser falta de material, e sim a falta do projeto de doação. “Uma pena que varias empresas ficou paralisada por vários meses. Provável por falta de planejamento financeiro da atual gestão”.

Para dotar o Parque Industrial de total infra-estrutura, nos últimos quatro anos, a Prefeitura Municipal, através do Desenvolve São Paulo- Agência de Desenvolvimento Paulista, investiu na primeira etapa na construção: de 1.636,47 metros de galerias, para águas pluviais, canalização de 699,49 metros de Rede de Àgua e de 853,59 metros de Rede de Esgoto, 13.317,42 metros de pavimentação asfáltica, 2.986,52 metros de guias e sarjetas e 259,26 metros de sarjetão em concreto. Nessa segunda e última etapa, foi instalada a Rede de Energia Elétrica e realizados investimentos na construção das galerias para captação de águas pluviais do final das ruas Centenário do Rotary e Pedro Rochi.