Vereador André reforça através de indicação a sugestão de cultivo da Flor Crotalária e da Árvore Neem

15/04/2016 - Vereador André Luis

O vereador André Luis, o Andre do Esporte, reforçou através de indicação na última sessão Ordinária Legislativa, a sugestão ao prefeito Gilberto Roza, para que a Prefeitura passe a cultivar a Flor Crotalária nas praças e jardins de responsabilidade da municipalidade, bem como a Árvore Neem. “Tanto a flor da Crotalaria como a árvore Neem são repelentes naturais contra o mosquito da Aedes Aegypti, transmissor da Denge, Febre Chikungunya e Zika Virus”, explicou o vereador, ao destacar que meses após o inicio do cultivo de qualquer uma das espécies, o cheiro já passa a ser um repelente natural contra o mosquito da Dengue. “Além da sugestão de que a Prefeitura plante nas praças e áreas públicas, também estou sugerindo que o prefeito estude uma forma de incentivar a população a cultivar as duas espécies, tanto na área urbana do município como na área rural”.

Árvore Neem

Planta originada da Índia, trazida para o Brasil em 1992, o Neem é uma árvore de crescimento rápido, que em poucos anos atinge mais de 10 metros de altura e produz seus primeiros frutos entre 3 e 5 anos depois do plantio. Sendo que se desenvolve bem em regiões semiáridas, por ser resistentes à seca e suportar temperaturas elevadas, adaptando-se facilmente a diferentes tipos de solos. As substâncias encontradas no Neem funcionam como repelentes e, quando aplicadas diretamente no inseto, podem matar ou provocar alterações genéticas. Insetos atingidos pelo Neem, ao se reproduzirem, geram insetos com o corpo defeituoso, de menor tamanho, com baixa capacidade de alimentação e de reprodução, diminuído assim a produção da praga. 

Flor Crotalária

De acordo com a Bióloga, Sirlei Vincenzi, a Crotalária é uma leguminosa que vem sendo utilizada como um repelente natural. A crotalária atrai a libélula, um inseto que é predador da larva do mosquito transmissor da Dengue, Chikungunya e Zika Virus.

Alguns municípios como Sorriso, Campinas, Ribeirão Preto, Matão, Uberaba e Monte Aprazível tem conquistado diminuição significativa dos focos de dengue, com o uso desta planta.